Pesquisar este blog

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Heidegger elogia Sartre por sua obra máxima O SER E O NADA

Na última capa de O SER E O NADA, Martin Heidegger diz, a propósito da principal obra de Jean-Paul Sartre, que... "pela primeira vez deparo com um pensador independente que demonstra a fundo uma compreensão imediata da minha filosofia, de uma forma como nunca havia testemunhado antes". Estas palavras são encontradas na biografia de Heidegger escrita por Safranski, onde achamos a indicação de que o filósofo alemão aceitou expressamente a visão de Sartre em relação a suas idéias e a ênfase sartriana dada à alteridade pelo termo (ser-para-outro). 
Este registro do biógrafo provém do trecho de uma carta que Heidegger endereça a Sartre, datada de 28 de outubro de 1945, na qual expressa as impressões aqui transcritas da última capa de O SER E O NADA sobre as interpretações ali contidas de sua filosofia. (HEIDEGGER apud SAFRANKI, 2000, p.409).


SAFRANSKI, R. "Heidegger – Um mestre da Alemanha entre o bem e o mal". Trad. Lya Lett Luft. São Paulo: Geração Editorial, 2000


.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-


AGORA VEJA O QUE SARTRE E HEIDEGGER PENSAM SOBRE O TEMA DA "MORTE".
Clique no corpo do texto para exibi-lo melhor.











Nenhum comentário: