Pesquisar este blog

sábado, 29 de maio de 2010

JOGRAL EXISTENCIAL

SENHORAS E SENHORES, PEÇO UMA ATENÇÃO ESPECIAL,
PORQUE AGORA VAMOS FALAR DA PSICOLOGIA EXISTENCIAL.
A QUAL COMEÇOU COM KIERKEGAARD, CARA DE NOME ENGRAÇADO,
QUE ELIMINOU UM PARADIGMA QUE COLOCAVA EM CADA LADO....
IDEALISMO E REALISMO COMO SE FÔSSEM CULPADOS
TANTO DO EXCESSO DE SONHOS, QUANTO DA AUSÊNCIA DE FÉ.

MAS QUANDO HUSSERL CONCEBEU A FENOMENOLOGIA
TODO MUNDO APRENDEU OU APRENDERIA
QUE CADA COISA EM SI TEM SUA PRÓPRIA IMPORTÂNCIA
MAIS QUE MAMÃE E PAPAI, MAIS QUE A PRÓPRIA INFÂNCIA
PORQUE O OUTRO É NO MÁXIMO UM MERO SÓCIO NA BUSCA
POR MAIS CRIATIVIDADE, ORIGINALIDADE, E SUA VERDADE NÃO ME OFUSCA

VINDO HEIDEGGER APÓS, COM O CONCEITO DE DASEIN
DIZIA QUE O SER-AÍ É PODER APRENDER...
QUE O MOVER CRIATIVO DÁ SENTIDO À EXISTÊNCIA
E TUDO QUE VOCÊ CRIAR CONSTRUIRÁ SUA ESSÊNCIA.
 


DE REPENTE, PORÉM JEAN-PAUL SARTRE CHEGOU
COM SIMONE DE BEAUVOIR, PRA TE AJUDAR A PENSAR
COM CRÍTICA E SINCERIDADE... EM RELAÇÃO AO QUE SOMOS.
ISTO É, O QUE NOS TORNAMOS.
NÃO SOMOS RESULTADO DOS PAIS NEM DA SORTE OU DO AZAR
MUITO MENOS DA INFÂNCIA QUANDO MAL CONSEGUÍAMOS FALAR
SOMOS RESULTADOS DE NÓS MESMOS, DAQUILO QUE ESCOLHEMOS
E NEM SEMPRE ACEITAMOS, PORQUE NEM SEMPRE PODEMOS.
O PROBLEMA É QUE NEM SEMPRE NOS DISPOMOS A ASSUMIR
PORQUE É MAIS FÁCIL SUMIR, FUGIR, OU NEGAR.

MAIS NEGÓCIO É RETRAIR, MENOS NEGÓCIO ENCARAR
 MUITO MELHOR DISFARÇAR
FAZER DE CONTA QUE NÃO ESTAMOS NEM AÍ
ENTRAR NA CONDIÇÃO EM-SI E FINGIR-SE DE MORTO
PORQUE NEM SEMPRE TEMOS A MÍNIMA ESTRUTURA
DE ASSUMIR UM PROJETO, O PROJETO PRINCIPAL
QUE É A PRÓPRIA EXISTÊNCIA.
E SE NEM MESMO CUIDAMOS DA NOSSA PRÓPRIA APARÊNCIA
PIOR AINDA ACONTECE COM NOSSA PRÓPRIA ESSÊNCIA
ACHANDO QUE EXISTIR NÃO É MAIS QUE SER
E QUE ENTRE A GENTE E O ANIMAL
A DIFERENÇA NÃO É SÓ A CONSCIÊNCIA
MAS O MEDO QUE TEMOS DA MORTE
COMO SE A FÔSSEMOS EXPERIMENTAR.
- NINGUÉM EXPERIMENTA A MORTE, DIZ SARTRE
PORQUE ASSIM VIVO ESTARIA.
MAS COMO SOMOS MAIS DO QUE VIVOS                                      
PRÓPRIO ESPELHO EM QUE VEMOS
ESSA MESMA CABEÇA QUE PENSA
COM A MESMA MENTE QUE ESCOLHE
E OS MESMOS OLHOS QUE VÊEM
A MESMA FACE QUE CORA
E O MESMO QUEIXO QUE CAI
ABAIXO DA MESMA TESTA QUE TRAZ
EM LETRAS GARRAFAIS...
QUE DESSE MESMO NARIZ
DEVÍAMOS SER OS ÚNICOS DONOS
- DONOS E JUIZES -
E ASSUMIR DE VEZ
A PRÓPRIA ESCOLHA QUE FEZ

É ASSIM QUE RESUMIMOS A EXISTENCIAL
UMA ABORDAGEM CORAJOSA, UM DIFERENCIAL
À MESMICE DETERMINISTA E À MÁQUINA COMPORTAMENTAL
 SABEMOS QUE NEM TODOS FAZEM PARTE DO FÃ-CLUBE SARTRIANO
EM QUE HEIDEGGER, HUSSERL E PONTY REINTERPRETAM FRANZ BRENTANO.
MUITOS AQUI. PODEMOS VER,
PREFEREM FREUD, JUNG OU BECK, E POR ISSO RECONHECEMOS:
QUE BOM ABRIR ESSE LEQUE !
PORQUE É NA DIVERSIDADE QUE ACHAMOS A RIQUEZA

DE UMA CIÊNCIA QUE, VASTA, TRAZ MAIS DÚVIDAS QUE CERTEZAS.
E POR FALAR EM CERTEZAS, CERTOS ESTAMOS QUE VOCÊ
AO OUVIR ESSAS PALAVRAS DA EXISTENCIAL FICA FREGUÊS.
SE NÃO FREGUÊS, AMIGO, SE NÃO AMIGO, INTERESSADO
MAS ACIMA DE TUDO, CONSCIENTE DE QUE FEZ UMA ESCOLHA
TALVEZ DIFERENTE, TALVEZ TRADICIONAL
MAS INDEPENDENTE DO QUE SE ESCOLHE
O QUE É FUNDAMENTAL É ASSUMIR A ESCOLHA
E NÃO FUGIR PRO QUINTAL
QUE NÃO SE CHAMA INCONSCIENTE
SE CHAMA MÁ-FÉ
OU CONSCIÊNCIA NÃO REFLEXIVA POSICIONAL
UM ESTÁGIO NO EM-SI
ATÉ CONSEGUIR CORAGEM
DE ENFRENTAR A VIDA
QUE FOI FEITA PARA-SI.

AQUI TERMINAMOS COM UM BEIJO E UM ABRAÇO
E UM CONVITE A VOCÊ A CONHECER O QUE FAÇO.
FAÇO A EXISTENCIAL - QUE VALORIZA O COMPREENDER
NO LUGAR DO INTERPRETAR
POIS NÃO É POR ISSO QUE CREMOS QUE AS COISAS VÃO MUDAR.
O QUE MUDA A REALIDADE É A INTENCIONALIDADE, É A MINHA CONSCIÊNCIA
QUE NA QUALIDADE DE ESCOLHA TEM SUA MELHOR EVIDÊNCIA
CONFIRMANDO O QUE DISSE SARTRE A PROPÓSITO DE SUAS IDÉIAS
QUE NADA ESCAPA DA VERDADE QUE A EXISTENCIAL ENSINOU:
QUE CONSCIÊNCIA É INTENÇÃO E O FUTURO NÃO EXISTE NÃO.
TUDO É UM ETERNO PRESENTE QUE A GENTE ESCOLHE E FAZ
TORNANDO MINHA VIDA TÃO BOA QUANTO SOU CAPAZ
 

POIS A LIBERDADE É CERTEZA QUANDO AUMENTA A CONSCIÊNCIA
E À RESPONSABILIDADE SEGUE A ANGÚSTIA
E A EXISTÊNCIA PRECEDE A ESSÊNCIA.

F I M
Autoria: Walmir Monteiro





2 comentários:

Débora Ribeiro disse...

haja fôlego, hein?
rs

WALMIR MONTEIRO disse...

Oi Débora, pois é....rs!