Pesquisar este blog

quarta-feira, 18 de maio de 2016

DEPENDÊNCIA TECNOLÓGICA

DEPENDÊNCIA TECNOLÓGICA é a patologia que se refere ao uso compulsivo de aparatos eletrônicos de comunicação, como o celular e seus aplicativos, e da internet e suas redes sociais. Sabe-se que não há mal algum nas tecnologias em si, pois são canais de comunicação e diversão como qualquer outro; o problema é o desenvolvimento da dependência tecnológica que faz a pessoa buscar nesses aparelhos e aplicativos a compensação de angústias e carências não tratadas, além de priorizarem essas relações tecnológicas em detrimento de suas relações pessoais. O vídeo game também se enquadra nesse espectro das fontes de dependência tecnológica, sempre ressaltando, claro, que existe a possibilidade de uso normal de tudo isso.
Na dependência de tecnologia quase sempre encontramos outros distúrbios psicológicos como depressão, ansiedade e baixa autoestima, que causam imenso vazio e as pessoas tentam preenchê-lo se ligando obsessivamente a objetos que fornecem a ilusão de bem estar, gerando certo anestesiamento da realidade “real”, e assim acabam comprometendo no dependente seus relacionamentos familiares e sociais, reforçando um perfil antissocial e prejudicando os estudos e o trabalho. 
Pesquisadores do NPPI-Núcleo de Pesquisas da Psicologia em Informática da PUC-SP, revelam que esses dependentes tecnológicos deixam de dormir e faltam à escola e ao trabalho, e assim vão substituindo e perdendo coisas da rotina para ficar usando a tecnologia como objeto de dependência e compulsão.
Uma das melhores formas de você avaliar o seu grau de dependência, ou se faz uso normal ou patológico da tecnologia é ficando dois ou três dias sem acessar nada, e aí você observa as suas reações físicas e emocionais. Ocorrendo reações de abstinência, procure um psicólogo.
(Walmir Monteiro)

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Oficina de fortalecimento emocional e redução do estresse
Depoimento dos participantes – Mogi Guaçu, SP, maio de 2016.


Beatriz Bartelt: “A minha experiência com o fortalecimento emocional foi incrível, prazerosa, relaxante e única. “Minha estrela” foi o exercício que mais mexeu comigo, tornando cada instante muito emocionante e fantástico. Adorei!”

Angela Bernardo: “Nesta oficina descobri como corrigir minha dificuldade de relaxar e de lidar com o meu estresse no dia a dia, e ver a vida com outros olhos, mais suave e  calma.”

Larissa Guimarães: “Eu fiz o workshop “Fortalecimento Emocional” e foi uma experiência maravilhosa. A parte que mais gostei foi o exercício “Minha Estrela”, pois pude ver como minha vida está e em que posso melhorar. Foi ótima a experiência.”

Carlos Bazani: “Passei um dia diferente do habitual, aprendendo técnicas como o exercício de respiração, que eu nunca havia praticado. Vi que a respiração terapêutica eu posso praticar em minha casa ou em que qualquer lugar que eu esteja, porque funciona”.

Matheus Augusto: “A volta à infância foi muito importante pois pude me ver criança”.

Jander Paulo: “Nessa oficina o que eu mais gostei foi a “volta à infância”, uma experiência muito proveitosa que todos deveriam vivenciar pelo menos uma vez. Nesta oficina me descobri descarregando preocupações, resgatando lembranças preciosas e entrando em contato com aquela criança que há dentro de mim”.



Flávio Diaz: “Adorei essa experiência de rever tanta coisa dentro de mim. Todos os exercícios foram muito bons. A respiração terapêutica me trouxe equilíbrio; a volta à infância me mostrou que preciso procurar uma psicoterapia e o exercício da estrela em fez analisar as cinco áreas da minha vida me deixando surpreso com os resultados”.

Jenifer Dias: “A técnica da respiração e a volta à infância foram muito interessantes. Pude me sentir muito mais leve e vou continuar praticando a técnica da respiração em momentos de estresse e para compreender melhor as situações”.

Gislaine Lucas: “Na atividade de respiração a emoção foi indescritível, pois pude sentir meu corpo se equilibrar e uma sensação de paz. Foi gratificante!”



Urania Sapucaia: “Consegui alcançar o relaxamento e compreender o seu significado, e acredito ser possível repetir a experiência em casa. Ótimo trabalho!”

Isabella Bernardo: “O curso de fortalecimento emocional faz com que você aprenda a gostar da sua história e respeite a história do próximo. Gostei muito do exercício de “volta à infância”, quando relembrei cada detalhe importante da minha casa e pude também abraçar meus avós”.

Théo Pivati: “Um breve momento, breve momento de luz, breve momento de paz, breve momento comum, breve momento lilás. Um mergulho nas águas claras e revoltas de minha alma.” Esta oficina foi um passeio na montanha russa do meu ‘eu’. Meu espírito está feliz por eu tentar.




Marcos Aurélio Alves: “O workshop foi de grande utilidade. Foi algo novo, e pude experienciar técnicas e sentimentos inéditos para mim. Dentre as atividades, uma em especial me levou à minha querida infância, fazendo-me recordar do meu cachorrinho de brinquedo, que até então eu não me lembrava mais. Essa atividade me marcou. Recomendarei esse workhsop a todos que conheço, pois acredito ser uma importante experiência”.

Moara Almeida: “Aproveitei todos os exercícios em geral, e me emocionei bastante em um deles, quando recordei bons momentos em família. A respiração terapêutica foi de um relaxamento absoluto, tipo coisa do outro mundo. Neste workshop tive as boas sensações que me faltam na correria do dia a dia.



Telma Mazon: “O interessante das atividades é que nos levam ao propósito de refletirmos sobre nós mesmos em todos os aspectos da vida”.

Lara: “O que mais gostei foi o relaxamento e a atividade “Minha Estrela”, pois trazem o autoconhecimento do indivíduo, trabalhando sua existência, algo que particularmente admiro”.

Karoline Bitner: “Eu adorei a experiência. Consegui chegar em pontos que eu não dava importância e que agora sei que devo observá-los melhor”.


ENTRE EM CONTATO CONOSCO E LEVE ESTA OFICINA À SUA CIDADE, Á SUA EMPRESA OU À SUA UNIVERSIDADE.

Email: equilibrio.existencial@gmail.com    - Prof. Walmir Monteiro, psicólogo